quinta-feira, dezembro 21, 2006

Ame ao próximo como a ti mesmo

Ontem tive uma experiência que guardarei para o resto da minha vida. Maridovisk faz parte de um grupo que entrega quentinhas e água para moradores de rua. O grupo faz parte de uma instituição chamada MAP ( Movimento de Amor ao Próximo). Todos os dias há um grupo que entrega quentinhas e Maridovisk está no das quartas-feiras. Cada pessoa é responsável por alguma atividade: 1 pega as quentinhas que são feitas por voluntárias, outro leva roupas para doar e Maridovsk leva a água. Então, toda terça-feira à noite enchemos mais ou menos 120 garrafas de água... Sempre que posso eu ajudo, pois não é fácil para uma pessoa fazer tudo sozinha. Enfim, ontem eu acompanhei os trabalhos e foi incrível. No começo a minha idéia era ir somente como espectadora, mas acabei ajudando na distribuição. É difícil descrever o turbilhão de sentimentos que eu sentí. Dor, angústia, amor, respeito, pena, tanta coisa!!! A gente nunca sabe o que vai encontrar pela frente. Nos deparamos com pessoas de todos os temperamentos, nas mais variadas situações. Alguns agradecem, outros apenas recebem a comida e não falam nada, outros puxam assunto, uns são extremamente tristes, outros extremamente falantes. Tem aqueles que não aceitam nada, tem os que vivem em grupo, tem os que vivem sozinhos, crianças, idosos, mulheres e homens de várias idades. Tem os que se organizam em fila por iniciativa própria e tem aqueles que nem saem do lugar para pegar nada. O primeiro foi o que mais mexeu comigo. Ele estava deitado em cima de um papelão, debaixo de uma árvore, sozinho. Quando ele viu que nós chegamos ele sentou, vestiu a camisa, recebeu a comida e a água e agradeceu. Poxa, isso me marcou tanto! O simples fato dele ter colocado a camisa foi um sinal de respeito, as pessoas fazem isso quando chega visita em casa! Ele pode ter perdido tudo na vida, mas o respeito ao próximo estava alí, nítido, sendo esfregado na nossa cara e com a mais pura sinceridade. Uma pessoa que não tem absolutamente nada além de um papelão, um short e uma camisa velhos conseguiu ser mais sensível do que muitos diretores de grandes empresas. Eu não conseguí conter as lágrimas... Muitas pessoas acham que só entregar comida e água pode ser puro assistencialismo. Mas eu não vejo desta forma. É uma troca de energia, você se doa para o próximo e ajuda a manter, de alguma forma, a esperança. Pois eles têm esperança, sim! Caso contrário poderiam facilmente acabar com suas vidas. Mas não o fazem. Eles sobrevivem a cada dia e a maioria quer ter uma vida melhor. Para fazer um trabalho como este você deve estar preparado. Não é fácil. As vezes nos sensibilizamos tanto que nossa vontade é de levá-los para casa. Vc tem que estar ciente de que não vai conseguir ajudar todo mundo. É a realidade! Mas alguma coisa boa vc vai deixar para cada uma dessas pessoas. E no final, acabamos descobrindo que nós não os ajudamos. Nós é que SOMOS ajudados. A vida passa a ter um novo sentido, vc acaba vendo que os seus problemas não são nada, que sua casa é maravilhosa, que o feijão e o arroz de todo dia é tudo de bom, que sua cama é a mais confortável do mundo, que seu emprego é sagrado. São aprendizados que serão levados para sempre. Faces que nunca mais serão esquecidas, como o sorriso de um bebê que no meio de tantos acontecimentos nos chamou a atenção. Palavras de carinho, como "Deus os abençõe" ou até mesmo um "Muito obrigado". Meu desejo para 2007 é que nos amemos como irmãos, sem a menor dúvida de que somos todos iguais, não importa o que vestimos, onde moramos, o que fazemos. O que importa é que somos todos seres humanos.

2 comentários:

Mirella disse...

Fê!!!
Feliz ano novo!
Como passaram aqui???
AMEI ter conhecido vocês, viu???
Voltem sempre que quiserem e puderem!
Um super beijo!

Mario disse...

Oi mô !!
Fiquei feliz e todos do grupo também ficaram, com o fato de vc ter participado !!
É uma grande experiência que lamento não ter começado a realizar antes !!
Neste pouco tempo vivi momentos indescritíveis e espero continuar dando minha parcela de colaboração para tentar minimizar o grande gap social que existe no nosso país e no mundo.
Pense em ser um voluntário, procure algo que lhe sensibilize e dedique parte do seu tempo a esta atividade , seja a noite ou final de semana, existem mil atividades onde vc pode atuar e depois volte aqui e me conte sua experiência !!

Depois que li esta frase , muita coisa mudou para mim:
"Seja você a mudança que quer ver no mundo"(Ghandi)

;