terça-feira, dezembro 11, 2007

Natal x Memórias




Uma das histórias que a minha mãe contava quando eu era criança era a da árvore de Natal de galhos. Como ela nasceu em uma família humilde, de 9 irmãos, o dinheiro não sobrava para comprar uma árvore bacana, cheia de “fru-frús”. O jeito era catar um galho pela rua e enfeitá-lo com algodão e o que mais estivesse disponível.
Só sei que eu cresci com a imensa vontade de fazer a minha árvore de galhos no Natal. Quando eu fui morar sozinha, Maridovisk, que na época era só Namorovisk, invadiu um terreno baldio e depois de enfrentar um matagal sem fim e de ganhar vários arranhões conseguiu encontrar um galho para realizar o meu desejo. Este ano foi bem mais fácil. Cheguei em casa uma noite e o encontrei num cantinho do condomínio fazendo uma vistoria em uns galhos secos provenientes da poda das árvores. Lá estava ele, feliz e contente como uma criança. Eu relutei um pouco, pois achei os galhos muito grandes, mas ele conseguiu me persuadir e resolvemos tentar montar a árvore. Ficou fofa, é verdade. Mas o mais legal mesmo é o ato de montar a árvore em si. Nós dois sentados no chão, em silêncio, aproveitando o momento mágico que só sente quem dá valor as pequenas coisas da vida.

2 comentários:

Marina disse...

Fe...

Aqui é Mah da Célia

Vim dizer que adoramos essa pequena marca que você deixou sobre a Árvore de Galhos...

É uma história muito legal e interresante...


Sua árvore ficou muito legal e vou montar a minha a passar isso para várias pessoas...

Um grande beijo para você e para o Brandão !!!


Espero rever vocês ano que vem ou neste final de ano!

Carla disse...

Parabens pela sua linda arvore de Natal.Eu tambem fiz minha arvore de galho...ficou chiquerrima e unica!Logo te envio as fotos.Um beijao!

;